VIDEO.GRAFIAS

Comunicação Audiovisual
Modelos

Modelo de Lasswell

MODELO DE LASSWELL (evolução da teoria hipodérmica).

O modelo comunicativo proposto em 1948 indica que o ato da comunicação resume-se em responder às seguintes perguntas:

QUEM (EMISSOR)

DIZ O QUÊ (MENSAGEM)

ATRAVÉS DE QUE CANAL (MEIO)

COM QUE EFEITO? (EFEITOS/RESPOSTA)

Suas premissas para descrever o processo de comunicação de massa eram:

Processos assimétricos com um emissor activo, que produz o estímulo e uma massa passiva que reage ao estímulo.

A comunicação é intencional e tem por objectivo um efeito já determinado (manipulação).

Os papéis Comunicador/Destinatário são isolados e independentes das relações sociais, situacionais e culturais. ("os efeitos dizem respeito a destinatários atomizados, isolados" - Schulz, 1982).

A audiência era concebida como um conjunto de classes etárias, de sexo, etc., dava pouca atenção às relações informais, considerava que as relações informais entre as pessoas eram irrelevantes e que não influenciava no resultado de uma campanha publicitária.

O esquema de Lasswell organizou a "communication research" em torno de dois temas centrais e de maior duração:

análise dos efeitos

análise dos conteúdos

As limitações da teoria hipodérmica (resistência do público, efeitos opostos aos previstos) deram lugar a três directrizes na área de Comunicação:

1. Empírico-experimental (persuasão)

2. Empírica de campo (efeitos limitados)

3. Funcionalista das comunicações de massa

 


Texto transcrito do livro "A era de EMEREC " de Jean Cloutier, Ministério da Educação e Investigação Científica - Instituto de Tecnologia Educativa, 1975.

BIBLIOGRAFIA

PRATES, Eufrasio. Teorias da Comunicação: Um resumo sobre Mauro Wolf. Brasília, N/e, 1996.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. Lisboa, Presença, 1992.