VIDEO.GRAFIAS

Teoria da Comunicação

Linguagens

Na Era de Emerec a palavra linguagem será empregada num sentido geral - aquele que o Petit Robert dá «por extensão» como sendo: «todo o sistema de signos que permite a comunicação entre os homens ' ou possibilita que um conjunto complexo se torne inteligível». Certos linguistas preferem guardar a palavra linguagem para descrever «a função de expressão do pensamento e da comunicação entre os homens, exercida pelos órgãos de fonação (palavra) ou por uma notação de signos materiais (escrita)» (Petit Robert, 1967). A este tipo de linguagem, tipicamente humano, chamaremos a linguagem verbal, para sublinharmos bem que ele se baseia no verbo, na palavra.

Para estudar as linguagens, recorremos à semiologia, essa «ciência que estuda a vida dos signos no seio da vida social», e da qual o pai da linguística moderna, Ferdinand de Saussure, pressentiu a necessidade: «ela ensinar-nos-á em que consistem signos e que leis os regem. Como ainda não existe, não se pode dizer o que virá a ser; mas ela tem direito à existência, o seu lugar já está determinado».

De facto, mais de sessenta anos passados sobre esta declaração, não se pode dizer que a semiologia já esteja organizada e que as suas relações com a linguística que, segundo Saussure, não era então uma parte dessa ciência geral, sejam perfeitamente claras. Ao contrário, «surgem por todo o lado teorias e modelos» linguísticos, hipóteses de terminologia até ao esmigalhamento, até ao babelismo » . Não tentaremos acrescentar novas teorias. Contentar-nos-emos com utilizar a distinção fundamental de Saussure, entre língua e palavra, alargando a nossa noção de linguagem. Recorreremos igualmente ao seu sistema de análise do signo, significante, significado, que aplicaremos, não só ao signo linguístico, mas também a todos os signos. 0 audio-scripto-visual será uma classificação operacional.

...

As linguagens são consideradas como sistemas de signos, ... distingue as linguagens de base, que são unidimensionais (no sentido em que jogam com um único modo de percepção) e as linguagens sintéticas, que implicam a fusão de duas linguagens de base; chega até à linguagem polissintética.

As linguagens de base são três: linguagem audio; linguagem visual e linguagem scripto, que diz respeito ao mundo especial da significação, a scriptosfera, criado por linguagens hibridas, tais como a escrita fonética, a notação musical e certas linguagens-máquinas.


Transcrito do livro "A era de EMEREC " de Jean Cloutier, Ministério da Educação e Investigação Científica - Instituto de Tecnologia Educativa, 1975.


Mais informação no endereço URL:

www.geocities.com/Eureka/8979/index.htm